12/05/2021

Cervejarias Artesanais de Santa Catarina e São Paulo assinam fusão.

A cervejaria artesanal catarinense de Pomerode Schornstein anunciou que fará uma fusão com a paulista Leuven de Piracicaba. As duas empresas formalizaram em assinatura de um Memorando de Entendimento que indica a intenção de fusão entre as empresas e formação da Companhia Brasileira de Cerveja Artesanal (CBCA).

O objetivo da fusão é a expansão das duas marcas a nível nacional, facilitando a logística de distribuição e reduzindo custos, com ganho de volume de produção expansão de mercado.

“Essa união de forças e competências é mais um grande passo na história de mais de 13 anos da Schornstein no mercado brasileiro da cerveja artesanal”, diz Luiz Selke, sócio da cervejaria catarinense.

“A ideia é inverter a lógica atual, de microcervejarias com grande capacidade produtiva concentrada em um único local e montar uma estrutura capilarizada, com fábricas de médio porte espalhadas pelo Brasil e distribuição otimizada”, explica o CEO da Leuven, Gustavo Barreira.
 

A fusão completa deve ser concluída em aproximadamente 1 ano e meio, quando todos os rótulos das duas marcas passarão a ser produzidos em 3 fábricas, sendo uma em Pomerode (pertencente atualmente a Shornstein), uma em Piracicaba, (hoje da Leuven), além de uma terceira em Salvador que está em fase final de montagem.

Com o mercado de cerveja artesanal cada dia mais concorrido, as marcas ganham grandes diferenciais competitivos em vários pontos, como volume de escala de produção, otimização de processos, unificação de compras de insumos, e redução de custos logísticos.

A Leuven já está preparando para agosto a captação pública de recursos através da modalidade equity crowdfunding e pretente angariar R$5 milhões em investimentos para capitalizar a CBCA no início das operações.